spinner

Por favor aguarde

  logo
PT | UK
EEM Online
entrar
registar
icon
EEM Online
×
Utilizador Registado
banner
.
Ainda não é cliente EEM Online? Adira a esta loja virtual aberta só para si 24h por dia e comprove as suas vantagens.

Implementação da Medida

Divulgação da Medida

Atendendo ao tipo de beneficiários da medida, clientes da EEM com contratos referentes a instalações de iluminação pública, a divulgação da medida foi efetuada com o envio de ofícios, contatos telefónicos, realização de reuniões e através de material informativo de apoio, designadamente:

  • Breve apresentação da medida, disponibilizada aos potenciais beneficiários através dos ofícios, emails e durante as reuniões;

  • Conceção e produção de 20 cartazes de divulgação e informação sobre a medida, com referência às três ações, e afixação em todas a lojas da EEM;

  • Produção e publicação de conteúdos digitais no portal da EEM (www.eem.pt); 

  • Resumo da implementação da medida para o portal da ERSE (www.erse.pt); 

  • Meios de comunicação regionais;

  • Conceção e produção de 1.500 autocolantes para informar os cidadãos das intervenções realizadas. Os autocolantes foram colocados nas colunas dos pontos de luz intervencionados.

Exemplo de autocolante fixado em coluna:

Exemplo Autocolante

Beneficiários da Medida

Os potenciais beneficiários da medida, clientes da EEM com consumo de energia elétrica na iluminação pública (IPM-Iluminação Pública da Madeira - Associação de Munícios e entidades concessionárias de vias rodoviárias) foram contactados através de ofícios e reuniões, para os quais se elaborou uma breve apresentação da medida e respetivas ações. Estas reuniões foram complementadas, sempre que possível e necessário, diretamente com cada um dos municípios aderentes.

As entidades concessionárias de vias rodoviárias declinaram a participação, tendo ficado apenas a IPM como beneficiária da medida, a qual formalizou o Acordo de Adesão e de Aceitação dos termos da presente medida.

Posteriormente, em reuniões havidas, a IPM considerou que apesar de representar os municípios no tocante à iluminação pública, não poderia assumir diretamente os encargos associados à implementação do PPEC, pelo que os mesmos seriam assumidos pelas respetivas autarquias, tendo em conta as intervenções realizadas na área geográfica das mesmas.

Aquando da implementação da última ação, identificada por A1-LED_Vias2, o Município de Santa Cruz deixou de ser beneficiário da medida, por não ter assumido o compromisso de adesão inerente à implementação da mesma. As luminárias que estavam previstas para as zonas deste Município foram posteriormente alocadas a outros municípios. Os beneficiários definitivos desta medida foram:

  • Município da Calheta; 

  • Município da Ponta do Sol; 

  • Município da Ribeira Brava; 

  • Município de Câmara de Lobos; 

  • Município de Machico; 

  • Município de Santana;

  • Município de São Vicente; 

  • Município do Funchal; 

  • Município do Porto Moniz; 

  • Município do Porto Santo.

A1 - Ação LED_vias2

 As instalações a intervencionar no âmbito da A1-LED_Vias2 foram identificadas e caraterizadas previamente, em gabinete, através da informação disponível no cadastro de IP da EEM, sendo apresentadas às respetivas autarquias e posteriormente avaliadas e validadas no terreno, para uma melhor caracterização. A seleção das zonas a intervencionar teve em consideração: 

  • O parecer dos Municípios aderentes; 

  • Os locais com maior interesse ao nível do potencial de eficiência e de viabilidade económica; 

  • O tipo e estado das luminárias e das lâmpadas; 

  • As zonas de interesse para as autarquias, localização e visibilidade.

Com base na informação recolhida no sistema de cadastro de IP e no terreno, foram determinadas as classes de iluminação das zonas a intervencionar, de acordo com o estabelecido no DREEIP (Documento de Referência para a Eficiência Energética na Iluminação Pública), versão melhorada de setembro de 2012.

No final deste processo foram identificadas 1.247 luminárias convencionais de vapor de sódio de alta pressão (VSAP), para substituição por tecnologia LED. Em substituição das 1.247 luminárias convencionais foram instaladas 1.243 luminárias de tecnologia LED. A diferença das 4 luminárias resulta da otimização da iluminação existente num dos locais.

Concluído o processo de seleção das zonas a intervencionar, passou-se à elaboração de um procedimento concursal para aquisição dos equipamentos. Tendo em conta a necessidade de assegurar a aquisição de equipamentos eficientes, na avaliação das propostas foram valorizadas as reduções de potência e a eficácia luminosa das luminárias apresentadas pelos concorrentes.

Posteriormente à adjudicação, a EEM definiu dois regimes de dimming autónomo, a aplicar nas luminárias e enviou à adjudicatária para programação em fábrica, sem prejuízo de alteração posterior. A aplicação de regulação de fluxo autónomo nas luminárias permitiu reduzir o fluxo luminoso nas horas de menor utilização das vias, conduzindo, assim, a uma redução adicional de consumo.

Paralelamente, foi elaborado um outro procedimento concursal para a instalação das 1243 luminárias LED adquiridas, em substituição das 1.247 existentes.

A substituição dos equipamentos teve início no mês de dezembro de 2015 e terminou na primeira semana de março de 2016.

A2 – Ação LED_vias1

As zonas a intervencionar foram identificadas com a colaboração das autarquias, tendo sido posteriormente efetuada uma pré-caracterização das instalações, através do sistema de cadastro de IP da EEM e uma avaliação e validação no terreno. A seleção das zonas a intervencionar teve como principais critérios:

  • Localização e visibilidade; 

  • Potencial de redução de potência instalada; 

  • Potencial de redução de consumos de energia; 

  • Tipo de luminárias e de lâmpadas;

  • Viabilidade técnica e económica; 

  • Zonas de interesse para as autarquias (beneficiários finais).

Com base na informação recolhida no sistema de cadastro de IP e no terreno, foram determinadas as classes de iluminação das zonas a intervencionar de acordo com o estabelecido no DREEIP (Documento de Referência para a Eficiência Energética na Iluminação Pública), versão melhorada de setembro de 2012, as quais foram validadas pelos responsáveis das respetivas autarquias.

No final deste processo foram identificadas 10 zonas em 10 dos 11 concelhos da RAM, tendo sido identificadas 125 luminárias a substituir. Em substituição destas luminárias foram instaladas 120 luminárias com tecnologia LED.

Foi elaborado um procedimento concursal para aquisição e instalação dos equipamentos anteriormente identificados. Na avaliação das propostas foi valorizada a manutenção do fluxo luminoso às 50.000 horas e a eficácia luminosa global das luminárias.

Foram definidos 3 regimes de dimming a aplicar nas diversas instalações selecionadas, para pré-configuração em fábrica, sem prejuízo de alteração posterior.

A substituição das luminárias existentes pelas luminárias com tecnologia LED foi efetuada durante os meses de junho e julho de 2015.

No âmbito desta ação foi realizada uma sessão de formação sobre equipamentos com tecnologia LED, ministrada por um técnico da empresa fornecedora dos equipamentos, dirigida a 23 técnicos da EEM afetos à manutenção das luminárias de IP na RAM.

A3 – Ação LED_Mon

Para a implementação desta ação foram identificados os seguintes monumentos/edifícios de grande visibilidade da RAM:

  • Sé Catedral do Funchal;
     
  • Praça do Município do Funchal: Fachadas principais do Museu de Arte Sacra, do edifício da Câmara Municipal do Funchal e do Colégio de São João Evangelista (Igreja do Colégio).

A seleção destes edifícios teve como principais critérios:

  • Localização e visibilidade;

  • Potencial de redução dos consumos de energia;

  • Potencial de redução da potência instalada; 

  • Viabilidade técnica e económica; 

  • Melhoria da iluminação de fachadas; 

  • Melhoria da iluminação dos edifícios com a envolvente;
     
  • Sinergias com a ação 2.

A caracterização dos equipamentos existentes foi feita com base no cadastro de IP da EEM e em visitas efetuadas ao terreno.

Para a fase de caraterização e de definição dos requisitos mínimos contou-se com a colaboração da DRAC (Direção Regional dos Assuntos Culturais da RAM), no que se prende com especificações a nível da valorização e conservação do património, bem como da Diocese do Funchal, no que concerne aos aspetos relacionados com a Sé Catedral do Funchal.

Os edifícios selecionados para introduzir tecnologia LED na iluminação das suas fachadas contam com 27 luminárias, com uma potência total instalada de 13 kW.

Procedeu-se à elaboração de um procedimento concursal para aquisição e instalação dos equipamentos anteriormente identificados. Na avaliação das propostas foi valorizada a manutenção do fluxo luminoso às 50.000 horas e a eficácia luminosa global das luminárias.

Foram definidos 4 regimes de dimming a aplicar nos diversos equipamentos selecionados, para pré-configuração em fábrica, sem prejuízo de alteração posterior.

A substituição das luminárias existentes pelas luminárias com tecnologia LED foi efetuada em julho de 2015.

 

Publicado em 04/10/2016 11:03.

Conteúdo não disponível

Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões

 
Contactos

Serviço de Apoio ao Cliente
Linha gratuita: EEM 800 221 187
Todos os dias, das 08h00 às 00h00.
Endereço Eletrónico: clientes@eem.pt

Av. do Mar e das Comunidades Madeirenses nº 32
9064-501 Funchal Madeira
Portugal

 

Apoio Técnico na Ligação à Rede (PIT)
Linha gratuita: 800 221 187
Dias úteis, das 08h00 às 12h30 e das 13h30 às 16h30.
Endereço Eletrónico: pit_at@eem.pt

Gabinete de Proteção de Dados
Endereço eletrónico: protecaodedados@eem.pt

 
 
© Copyright 2019 - ELECTRICIDADE DA MADEIRA. Todos os direitos reservados.